Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Happy New Year!!!

Em 2010:

 

 Desejo a você fruto do mato,
cheiro de jardim, namoro no portão,
domingo sem chuva,
segunda sem mau humor,
sábado com seu amor,
frango caipira em pensão de interior,
ouvir uma palavra amável,
ter uma surpresa agradável,
ver a banda passar, noite de lua cheia,
rever uma velha amizade,
ter fé em Deus ...
Não ter que ouvir a palavra não,
nem nunca, nem jamais, nem adeus.
Rir como criança,
ouvir canto de passarinho !
Filme de Carlitos, chope com amigos,
crônica de Rubem Braga,
viver sem inimigos,
filme antigo na tv,
ter uma pessoa especial
e que ela goste de você.
Música de Tom com letra de Chico,
sarar de um resfriado,
escrever um poema de amor
que nunca será rasgado.
Formar um par ideal,
tomar banho de cachoeira,
pegar um bronze legal,
aprender uma nova canção,
esperar alguém na estação.
Queijo com goiabada,
por do sol na roça, uma festa,
um violão, uma seresta,
recordar um amor antigo,
ter um ombro sempre amigo,
bater palmas de alegria,
uma tarde amena, calçar um velho chinelo,
sentar numa velha poltrona,
tocar violão para alguém,
ouvir a chuva no telhado,
vinho branco, Bolero de Ravel,
e muito carinho meu!

 

Carlos Drummond de Andrade

 

 

Que sejam sempre felizes nas coisas mais simples  durante os 365 dias de 2010, são os votos desta vossa amiga Pessoinha!

 

 

 

Efeito Gelatina

Depois de um dia de trabalho extenuante na escola, cheguei a casa ainda estive a treminar os berliques e berloques para as duas festas em dois colégios. O terceiro nem uma festa rasca teve dinheiro para fazer. No comments.

 

Poucos minutos após ter finalizado as minhas tarefas pendentes, enfiei-me no quentinho dos lençóis. Mal apago a luz, sinto uma coisa estranha e desconhecida. Não, não é nada disso que estão a pensar...!

 

O meu colchão começa a tremer desmesuradamente, parecia gelatina. Aqui a tonta pensou que era o N. a abanar a cama com a perna. Santa ingenuidade!!!

Depois foi a vez das persianas e da jarra roxa que a sogra ofereceu e que enfeita a cómoda, começarem a dançar o cha-cha-cha.

Entretanto, o vizinho de baixo começa "ai-ai-ai".

 

Resumindo, eu que nunca tinha sentido um tremor de terra, levei cá um susto e um abanão que até fiquei com os neurónios barafundidos!

 

 

O Meu Novo Amor.

É em dias como o de hoje que nos sabe bem chegar a casa e ser recebidos com um calor que nos dê prazer.

 

E é isso que a minha nova paixão faz. Cumpre todos os meus caprichos de boa vontade e esmera-se no seu cumprimento.

 

A minha paixão é simples e versátil, além de ser linda de morrer. É fofinha e cheia de style. Está sempre bem disposta e nunca torce o nariz quando lhe mexo no... "manípulo".

 

Foi difícil aceitar esta nova paixão. tive de fazer alguns ajustes, seleccionar entre as várias candidatas e... voilá!

 

Eis a minha nova paixão:

 

 

É uma delícia ou não é?! Vai um cafézinho?

Oh Dia Difícil!

Acordei com a sensação de não ter descansado nada: sonolenta, mole e com vontade de dormir mais 8 horas (pelo menos!). Ainda por cima a cama estava tão quentinha... e lá fora estava tanto frio... Mas o convento é mais forte do que eu e, contra-vontade, lá me arranjei, fiz o almoço e zarpei!

 

É nos momentos de pausa nos autocarros que aproveito para ir vendo a paisagem, reflectindo na vida e observando os outros.

Cheguei à conclusão de que o meu cérebro estava feito em picadinho por causa da malvada da torneira avariada do WC do vizinho do prédio ao lado. Ah mas o pior é que não pingava, corria mesmo! Grrrr!

É claro que tanta água só poderia originar um belo pesadelo e uma ida nocturna ao wc...

 

Hoje saiu-me a sorte grande: apanhei 2 cromos do bus!!! O primeiro foi um fulano com cerca de 30 anos com uma pista de aterragem considerável. Tinha resmas de tiques e era quase inevitável não olhar para ele, ainda mais porque ia sentado de frente para mim. Primeiro, foi uma respiração ofegante como se tivesse corrido a maratona. Seguiu-se um esticar de pescoço e abanar de cabeça que me fez lembrar aqueles cães de cabeça oscilante que se "usavam" nas chapeleiras dos carros antigamente.

 

Depois começou a fazer barulhos vocais: no início foi um imitar de "metralhadora" e depois um "linguajar" pra mim desconhecido.

Confesso que fiquei a pensar que o fulano podia ser um potencial psico-qualquer coisa. e quando ele sacou da sua malinha uma revista sobre material de guerra... O que vale é que cheguei, nesse instante, à minha paragem e me pisguei.

 

à vinda para casa, foi a vez das "bombinhas de mau cheiro". Só vos digo que o pessoal TODO do bus ia desmaiando. Quando entrou um fulano que insistia na abertura de uma janela, trouxe consigo aquele cheiro tão peculiar.

Se por um lado o cheiro é agoniante, por outro solta as gargalhas prisioneiras em nós. Obviamente, perante o pedido insistente do tal fulano para se abrir uma janela, associou-se imediatamente que este teria sido o autor de semelhante proeza.

Ao mesmo tempo que foi de arrasar - eu tapei o meu nariz com o cachecol -, foi hilariante. Pelo menos não morreu ninguém e o pessoal ficou todo bem disposto ao fim de um dia de trabalho!

 

 

Motivo.

Talvez possa parecer estranho. Mas eu gostei assim. Além de ser a minha cor favorita. Acabou por ser ainda uma estreia para mim.

 

Comecei a experimentar, a mexer aqui e ali, a por e a tirar, até obter o resultado final... que foi este template.

 

Confesso que não não ando numa fase de "vermelho" natalício e acrescento, ainda, que sempre que posso, fujo de enfeites e decorações de árvore de natal verdes e vermelhas. Lá está... gosto do azul, do laranja, do roxo...

 

Talvez este template reflicta um pouco o meu estado de espírito que anda um pouco "sad and blue". eu sei que isto não é novidade para quem me lê mas parece que sou um íman a atrair cenas desagradáveis. Por mais que eu me sacuda ou me esconda, lá vêm ter comigo.

 

A ver se esta fase acaba rápido porque já enjoa!

 

Merry Christmas! Oh! Oh!Oh!

Esperança e Renovação.

Com o Natal à porta e com um novo ano quase a começar a invadir as nossas vidas, as mudanças urgem.

 

Tenho esperança e quero acreditar que as coisas vão mudar... e que as coisas más ficarão para trás e que uma nova luz entrará na minha vida.

 

Por tudo isto e para que o stress fosse afugentado e eu usufruisse um pouco de uma coisa de que gosto muito de fazer, decidi elaborar mais um novo visual aqui para a minha casinha online.

 

Entrem, sentem-se e vejam se se sentem confortáveis. :)))

De Coração Partido

Foi assim que me senti quando entreguei o meu bichinho que encontrei maltratado na rua.

Numa noite de chuva o encontrei e numa manhã de chuva o entreguei.

 

Consegui encontrar uma associação que fez o grande favor de me ficar com ele, o Oscar (foi este o nome que lhe dei).

Não perdi a esperança dele encontrar uma família que o adopte e o estime como ele merece.

 

Quando fui buscar o Oscar, o bicho assim que me viu saltou para cima de mim e vá de me dar lembidelas.

Senti que o tava a trair quando o deixei na associação.

O bichinho ficou cheio de medo de ouvir os outros ladrar e eu tive de o deixar ali sozinho, sem o pode3r proteger.

Estou cheia de remorsos e com o coração partido mas não podia fazer nada. Não podia mesmo ficar com ele nem ele estar mais tempo na oficina do meu pai.

 

Sei que ali cada bichinho tem um comedouro com ração só pra si em vez de um prato para comida para todos, o que faz com que alguns consiam comer e outros passem fome.

 

Não consigo exprimir a dor que sinto por causa do bichinho.

Apadrinhei-o para o poder ver e ir buscá-lo quando quiser. Mas só de pensar no frio que os animais passam nas boxes ainda fico mais triste.

 

Vim de lá lavada em lágrimas e lavada em lágrimas estou enquanto escrevo este post.

 

Continuo a fazer o mesmo apelo: se alguém quiser um cãozinho de porte médio/pequeno, meio e amigo e que gosta de brincar, veja as aqui as fotos e entre em contacto comigo através do mail abaixo:

 

maildateacher@sapo.pt

 

O cãozito está na AMIAMA. Se alguém viver nas redondezas e for deitar tapetes, cobertores ou mantas fora, não o faça. Doe-os a esta associação ou a outra perto de si. concerteza ficar-lhe-ão muito agradecidos.

Desolada...

Lembram-se do cãozinho que acolhi da rua? Pois é. Não posso ficar mais tempo com ele e não consigo arranjar um dono para ele ou alguma associação que o aceite.

 

Já telefonei para algumas associações de animais e a resposta é sempre a mesma "estamos completamente cheios, não podemos aceitar mais animais". As pessoas com quem falei aproveitam sempre para desabafar alguma situação recente.

 

Compreendo perfeitamente que as associações estejam a abarrotar de animais pois a quantidade de animais abandonados é gritante. Inclusivamente há pessoas que têm a coragem de mandar os animais através dos muros!

 

Depois começo a pensar como é que as associações de animais conseguem aguentar-se com tantos encargos às costas. Sim porque os animais têm de comer, fazer a sua higiene e serem tratados das suas maleitas.

 

Não era nada mal pensade se cada um de nós contribuisse com qualquer coisinha para uma associação que nós conheçamos ou esteja perto de nós. Com cerca de 1 ou 2 euros podemos comprar ração seca ou húmida, detergente, arroz, etc. Se calhar até podemos dispensar este 1 ou 2 euros dos nosso orçamento, por exemplo, bebendo menos dois cafés e fazer uma acção de caridade para com os bichinhos. Eles agradecem muito e nunca se esquecem de quem é amigo deles.

 

Pensem nisso!